Na vida, constantemente nos deparamos com situações em que nossos desejos e sonhos por mais que nos esforcemos, se afastam de nós. Em outros momentos começamos a perceber pelos acontecimentos que sua realização fica cada vez mais difícil e essa demora por vezes é tão grande diante de nossas expectativas, que quando o conseguimos já não valorizamos ou mesmo desejamos como no início.

Em contrapartida, com as coisas ou fatos indesejáveis dá-se exatamente o contrário, ou seja, sempre ocorrem com facilidade quando menos esperamos ou exatamente quando contrariando o esperado, um dos nossos sonhos. Assim o que não queremos acontece com facilidade e o que queremos se afasta de nós.

Alem disso, quando diante de uma ação ou atitude nossa um risco de maus resultados existe naturalmente embora com baixa probabilidade de acontecer, mas em muitas ocasiões o resultado negativo é o que mais ocorre contrariando todas as possibilidades.

Situações assim sempre acabam por nos colocar em grande insegurança diante das diversas expectativas que mantemos na vida, ligadas a acontecimentos que se apresentam como possíveis influências sobre nossa felicidade.

Essas constatações podem ser observadas no caso de relacionamentos amorosos ou de amizade, por exemplo, onde por vezes temos até medo de nos relacionar, pois a ‘coincidência’ de em certas fases da vida encontrarmos invariavelmente pessoas com o mesmo tipo de característica, caráter ou comportamento, e mesmo que não demonstrem dessa forma acabam por nos causar dissabores, os quais nos fazem relembrar diversos acontecimentos desagradáveis do passado.

Outro campo, por exemplo, é o que encontramos em determinadas fases da vida quando buscamos um novo emprego ou tentamos desenvolver novas atividades profissionais. Nessas situações enfrentamos dissabores que se repetem em oportunidades diferentes levando-nos a pensar: ‘não é possível que isso esteja acontecendo comigo’.

Se buscarmos recordar os diversos acontecimentos da nossa vida, assim como da vida dos que amamos nas mais variadas áreas de atuação veremos que isso parece refletir uma lei natural, que ocorre com todos nós.
Ocorrências assim nos fazem pensar na falta de sorte, ou que talvez devamos mudar definitivamente o rumo da vidas, fato que frequentemente nos leva a acontecimentos infelizes.

Os fatores ligados ao passado refletem formas de apego os quais fazem com que por receio de não mais sermos felizes como já o fomos ou de termos dissabores como já tivemos tolham nossa ação e raciocínio, fazendo com que não estejamos preparados para agir de forma a facilitar ou mesmo garantir o sucesso e a felicidade. Em resumo, não fazemos uma parte do que deveríamos e acabamos por contribuir para que nossos sonhos não se realizem.
Por esse caminho, nossa experiência reforça a sensação de fracasso diante de alguns tipos de fatos da vida e vamos nos tornando medrosos e inseguros diante do futuro, bem como da possibilidade de construir um futuro feliz. Desejamos o sucesso, insatisfeitos com o presente, mas temos medo de ousar e arriscar o que já conseguimos.

Entretanto precisamos nos questionar: Podemos interferir nos fatores que nos afastam de nossos sonhos e objetivos? Podemos criar força para ousar e desafiar rumo à felicidade?

Alguns fatores nos afastam dos nossos sonhos de realização, porem é primordial como ponto de partida que aprimoremos na eliminação do apego para que possamos nos tornar mais arrojados nas realizações para assim  garantir um viver feliz.

Precisamos para começar, pelo menos ousar, nos impor o desafio da busca do hábito do desapego. Isso sem dúvida tornar-se-á o alicerce que nos permitirá reduzir a insegurança ao almejar e buscar um porvir risonho.

Texto baseado no livro Ouse e seja feliz: um caminho para a felicidade e a sabedoria